Contato: andreluquini@yahoo.com.br ; (19) 98115 - 4863 (SMS e What'sApp);
Consultórios:
*Campinas-SP: Clínica Viver. Rua Camargo Paes, 776, Jd Guanabara, CEP: 13073-350 . (19)2511.6989 / (19)2512.6989. E-mail: contato@desospitalize-se.com.br
*Indaiatuba - SP: R. das Orquídeas, 667, Edifício Office Premium Torre Medical, sala 201, Jd Pompéia, CEP: 13345-040. (19)3394-3140. What'sApp: (19)99952-7161

*Facebook: Clínica Luquini
*Instagram: @clinicaluquini_campinas ; @andreluquini; @casal_da_saude_oficial

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018


Síndrome de Bertolotti




     Paciente com lombalgia há 2 anos. A Tomografia Computadorizada da coluna lombar mostrou uma vértebra de transição lombossacral com megapófise transversa neo-articulada com o sacro, incluindo sinais degenerativos, o foco da dor. (a alteração já era visível ao Raio-X simples). A neurocirurgia indicou neuroablação percutânea por radiofrequência para alívio dos sintomas. 
     Essa variante da anatomia é muito comum, e na maioria dos casos é assintomática. Quando há dor, caracteriza a Síndrome de Bertolotti, descrita em 1917. Pode ser confundida com uma sacroileíte, síndrome facetária e hérnia de disco. A primeira linha de tratamento é a conservadora e visa a prevenir complicações degenerativas discais. Há alternativas intervencionistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário